Endometriose

A Endometriose é uma doença inflamatória provocada por células do endométrio (parte interna do útero), que em vez de serem expelidas especialmente no ciclo menstrual, migram ou apegam-se em áreas como nos ovários, intestino, bexiga, ureter, na cavidade abdominal e diversos outros locais fixando-se e multiplicando nessas regiões.

A Endometriose é uma doença relativamente comum, que atinge uma a cada seis mulheres em período reprodutivo. Não se sabe sobre sua origem, mas tem maior chance de ocorrer se houver outros casos na família.

Diagnóstico da Endometriose

Há queixas comuns: menstruações dolorosas, chegando a limitar as atividades diárias, dores intensas durante o ato sexual, dores pélvicas não relacionadas com ciclo menstrual, infertilidade, e outras queixas relacionadas às áreas de fixação das células do endométrio: sintomas intestinais e sintomas urinários cíclicos, isto é, relacionados às menstruações.

O grande problema dessa doença é o tempo de confirmação do seu diagnóstico clínico, que se dar em torno dos 25 aos 35 anos de idade, embora a paciente já tenha essa doença desde as primeiras menstruações. Estima-se que há um atraso de diagnóstico em torno de 08 anos, o que pode ser prejudicial a essa mulher, inclusive no aspecto reprodutivo.

Diagnóstico

O diagnóstico é clínico. A história clínica associada a um bom exame físico com palpação do abdome, e se já tem vida sexual, fazer um exame especular e um toque vaginal na busca de sinais da doença.

Exames complementares de imagem são importantes: ultrassonografia pélvica com preparo intestinal e ressonância nuclear magnética.

Diagnóstico da Endometriose
Diagnóstico da Endometriose

Existe basicamente 03 formas de endometriose: a superficial - de difícil diagnóstico pelos exames de imagem; a profunda - com boa acurácia os exames de imagem; e a do ovário (endometrioma) - muito bem individualizada pela ultrassonografia.

Tratamento

Hoje em dia o tratamento cirúrgico está reservado para casos especiais e realizado por profissional especializado. O foco maior está no tratamento clínico.

O tratamento clínico visa reduzir os sintomas da paciente, visa bloquear o crescimento da doença, assim como prevenir a recorrência da doença. Deve ser de baixo custo, pois é um tratamento prolongado, e não afetar a fertilidade desta mulher.

O tratamento cirúrgico tem indicação somente quando há falha no tratamento clínico, quando a doença apesar do tratamento clínico estiver em progressão, ou quando há desejo de engravidar e este torna-se uma alternativa para o caso. Também propõe-se a cirurgia em casos de doença periureteral, doença apendicular.

Tratamento clínico da Endometriose
Tratamento cirúrgico da Endometriose

Para finalizar:

1 Este é um texto de orientação para pessoas leigas; não tem a pretensão de ser texto de literatura médica;

2 Cuidado com as adolescentes que tem cólica menstrual limitante, devem ser investigadas com critério;

3 Procurar ginecologista com formação e especialização em endometriose;

4 Se a indicação for cirúrgica cercar-se de uma boa equipe médica, especialmente multiespecializada.

Evaldo Reis Silva Médico Ginecologista CRM-MA 2123 TEGO 310/02

Termos de uso

Ao continuar no site, você aceita os termos de uso e políticas de privacidade.